Centro Municipal de Dança


Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) articula as ações de dança de Porto Alegre, por meio da preservação da memória, do fomento à produção, formação de público, difusão e acesso às informações, atividades artístico-pedagógicas e constituição das relações com a produção em dança estadual, nacional, e internacional. O objetivo é valorizar os profissionais, promover a produção e o desenvolvimento da arte da dança, tornando-se um espaço de referência para a área na capital .


Bem Vindo!!!

24 de junho de 2010

6º Edição da Mostra Movimento e Palavra

A Mostra Movimento e Palavra está se encaminhando para sua 6º Edição e se caracteriza como um evento que busca dinamizar e estimular a produção da dança de expressão contemporânea no Rio Grande do Sul, assim como aproximar coreógrafos, intérpretes-criadores e espectadores, no intuito de intercambiar experiências e formar públicos para a dança. Uma das características da Mostra está centrada no fato de operar com coletivos de artistas independentes, que trabalham em cooperação, com trabalhos coreográficos solo, duos ou trios, notadamente ligados à contemporaneidade, que se unem para dar maior visibilidade para suas criações, na tentativa de aproximá-las do público. A Mostra oportuniza espaço para os artistas mostrarem seus trabalhos e processos de trabalho em dança, buscando estimular o exercício da crítica, ou melhor, de uma construção crítica na produção de dança contemporânea na cidade de Porto Alegre e Estado.

Serão dois encontros, o primeiro no dia 26 de junho com o projeto Dar carne a memória de Mônica Dantas e Eva Schul com bate-papo ao final com os provocadores/comentadores Susi Weber, Ben Berardi, Marco Fillipin e Airton Tomazzoni e o segundo encontro no dia 3 de julho com os artistas, Dagmar Dornelles, Leticia Paranhos, Bruno Goularte Barreto e Lisandro Bellotto com bate-papo ao final com os provocadores/comentadores Luciana Paludo, Élcio Rossini, Mônica Dantas e Eva Schul. Os encontros acontecem sempre aos sábados às 19 horas na sala 209 na Usina do Gasômetro. A Mostra é uma realização da Eduardo Severino Cia de Dança e Coletivo de Dança da Sala 209.

Programação:

Dia 26 de Junho: Projeto Dar carne a memória de Mônica Dantas e Eva Schul.
Este espetáculo integra o Projeto “dar carne à memória”, concebido e coordenado por Mônica Dantas, que recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2009 e que tem por objetivo a recriação e a celebração do patrimônio coreográfico da dança contemporânea em Porto Alegre, através da remontagem de obras coreográficas de Eva Schul.
Nesta noite serão apresentadas fragmentos das coreografias de três períodos distintos: Um Berro Gaúcho (anos 1970); Hall of Mirrors (1986) e Catch ou como segurar um instante (2002). Um Berro Gaúcho (1977) é baseado na lenda do Sepé Tiarajú, que serve de referência para se falar de liberdade e servidão em pleno século XX. Hall of Mirrors (1986) utiliza a metáfora do jogo dos espelhos para abordar a necessidade de reconhecimento social de todo ser humano. Catch ou como segurar um instante (2003) busca uma correlação entre estados físicos e emocionais, através da experimentação de diferentes modos de equilibrar, desequilibrar e apoiar um ou mais corpos no espaço. Com grande elenco de novos bailarinos.
Também serão apresentados solos e duos recriados por intérpretes-criadores que participaram da elaboração dessas obras como integrantes da Ânima Cia. de Dança, nos anos 90. Teremos Cibele Sastre em O fio partido; Luciana Paludo em Solitude Luciano Tavares e Viviane Lencina em De um a cinco.
Mediadora Susi Weber e provocadores/comentadores Ben Berardi, Marco Fillipin e Airton Tomazzoni.

Dia 3 de Julho
Sinn Sims(leia-se o S como Z) de Dagmar Dornelles com a Cia Municipal de Dança de Caxias do Sul
Viajando pelos sons das palavras, da música, dos corpos e das coisas, e deixando o release, de sã consciência, no abandono. Com interpretação de Daniel Medeiros e Letícia Guimarães.
Transferência de Leticia Paranhos/ Porto Alegre
Representa a busca por um caminho. Caminho que passa pelo interior humano, suas incertezas, suas verdades momentâneas e suas mentiras inocentes. Um mergulho no escuro profundo, na fossa alimentada pelo desejo e compaixão de um ser por si mesmo. Oferece ainda, uma perspectiva para os dilemas emocionais dos seres humanos, através de um indivíduo, que não consegue ser feliz, que não sabe quem realmente é ou o que quer, mas que ainda é capaz de dirigir a si mesmo. Com interpretação de Leticia Paranhos.
Ensaio sobre a memória de Lisandro Bellotto e Bruno Goularte Barreto(vídeo)/ Porto Alegre
O trabalho é composto de cinco quadros que revelam o mundo pessoal e afetivo do performer, a partir de histórias verídicas misturadas com ficção. Com interpretação de Lisandro Bellotto.
Mediadora Mônica Dantas e os provocadores/comentadores Luciana Paludo, Élcio Rossini e Eva Schul.

Onde: Sala 209 na Usina do Gasômetro, Av. João Goulart, 551.

Quando: Aos sábados, dias 26 de junho e 3 de julho de 2010.

Horário: 19h.

Ingressos: Inteira R$ 10,00 e meia R$ 5,00(melhor idade, estudantes, artistas e assinantes Correio do Povo)

Maiores informações: http://eduardoseverinociadedanca.wordpress.com ou eduardosever@yahoo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário