Centro Municipal de Dança


Centro Municipal de Dança é um órgão da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) da Prefeitura de Porto Alegre que articula as políticas públicas de dança na capital gaúcha. Atua na preservação da memória, no fomento à produção, na formação de público, difusão e acesso às informações da dança. Desenvolve atividades artístico-pedagógicas e promove relações com a produção em dança estadual, nacional, e internacional. O objetivo é valorizar os profissionais, promover a produção e o desenvolvimento da arte da dança, tornando-se um espaço de referência para a área na cidade de Porto Alegre.

31 de julho de 2020

FM - Indicações Açorianos 2019


Pra encerrar a semana, a postagem desta sexta vai comemorar os 25 anos de existência na cidade da Cia H, cujo espetáculo FM teve indicações de produção e de bailarino no Prêmio Açorianos de Dança 2019.  

foto Nando Espinosa


Aqui um pouco mais sobre a Cia H e as indicações pro FM:


Luka Ibarra e Ivan Motta


Cia H dança e Luka Ibarra - Melhor Produção

Desde 1995, com mais de 15 espetáculos e centenas de coreografias, a Cia H dança, de Ivan Motta, idealiza e executa seus cenários e figurinos, contando com a sensibilidade plástica na composição de objetos, materiais e iluminação de toda a sua equipe. Busca a cada espetáculo criar uma atmosfera  única, que encante e conduza o espectador a uma experiência completa, ao assistir aos seus espetáculos. 

Luka Ibarra - Produtora Cultural, iniciou seus trabalhos em produção em 2001, mas a produção em dança se tornou uma especialidade a partir de 2009, com seu primeiro trabalho na Cia H Dança. São 11 anos como Produtora dessa Companhia, com a qual executou mais de 10 projetos, conquistando financiamentos e investimentos públicos, assim como prêmios para os diferentes espetáculos que produziu. 

foto Nando Espinosa


Bruno Manganelli - Melhor Bailarino

Bruno Manganelli - Bailarino, professor e coreógrafo, iniciou seus estudos em dança aos 10 anos de idade, mantendo-se ativo na área desde então. Atuando principalmente na Dança Contemporânea, traz também sua pesquisa em Jazz e as influências urbanas de seus primeiros anos de dança, explorando as possibilidades desta mescla como bailarino da Cia H Dança e do Le Cousa Contemporânea. Participando de espetáculos, mostras e festivais dentro e fora do estado, já foi indicado e recebeu premiações como bailarino e por seu trabalho como coreógrafo.

INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS EDITAIS EMERGENCIAIS DE AUXÍLIO À CULTURA


A SMC divulgou, em edição extra do Diário Oficial (Dopa) desta quinta-feira, 30, as inscrições homologadas nos editais emergenciais de auxílio à Cultura, lançados em 14 de julho. Foram realizadas 721 inscrições, sendo 532 para o edital destinado a pessoas físicas, que teve 441 inscrições homologadas e 91 indeferidas.

Já o edital de pessoas jurídicas recebeu 189 inscrições, das quais 150 foram homologadas e 39, indeferidas. O prazo para recursos começa nesta sexta-feira, 31, e se encerra no dia 4 de agosto. O resultado será publicado em 5 de agosto.


Confira no link as inscrições homologadas e indeferidas:
https://bit.ly/30c6Mco

29 de julho de 2020

O Paradoxo da Queda - Indicações ao Açorianos 2019

O espetáculo do dia na nossa série de postagens sobre as indicações ao Prêmio Açorianos de Dança 2019 é O PARADOXO DA QUEDA, solo de Guilherme Conrad no qual formas de transformar quedas em impulsos de resistência à gravidade ou a tudo aquilo que nos coloca para baixo são apresentadas em um trampolim acrobático. Ele foi indicadonas categorias Cenografia, Iluminação e Produção.

foto Amanda Gatti
Saiba um pouco mais sobre seus criadores:

Reynaldo Neto, Daisy Homrich e Lucas Busato - Melhor Cenografia

A cenografia de “O Paradoxo da Queda” foi desenvolvida à seis mãos. Através da parceria entre o arquiteto e cenógrafo Reynaldo Neto e os arquitetos da Oficina Gerúndio, Daisy Homrich e Lucas Busato, o projeto foi elaborado, testado e executado para atender as necessidades do performer Guilherme Conrad. 


Reynaldo Neto (@reynaldo_neto) é professor, arquiteto e urbanista com graduação pela UFRGS (2013) e mestrando na mesma instituição (2020), com formação no Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre (2017). Participou de espetáculos artísticos como "Baal da Luz Vermelha" (2018), "A Pane"(2018), "Cidade Sorriso" (2017), "O Inspetor Geral"(2016), entre outros. Com experiência na áreas de paisagismo e cenografia, desenvolveu projetos cenográficos para as montagens “As Trevas Ridículas” (2017 - pelo qual foi indicado ao Prêmio Açorianos de Teatro), “Woyzeck” (2018) e “Deus é um DJ” (2019).  Para a cenografia de “O Paradoxo da Queda”, juntou-se aos arquitetos Daisy Homrich e Lucas Busato, responsáveis pela Oficina Gerúndio.


Daisy Homrich (@dmhomrich) é arquiteta graduada pela UFRGS (2013). Hoje cria, desenvolve e orienta soluções em design e arquitetura como sócia-fundadora da Oficina Gerúndio (@oficinagerundio). Entende o diálogo entre corpo e espaço como principal ferramenta de projeto e busca levar essa interação para o processo de materialização. Trabalha com design de mobiliário, intervenção em edificações pré-existentes, e participa de mutirões de bioconstrução. Estréia como cenógrafa no espetáculo "O Paradoxo da Queda" junto com Lucas Busato, à convite de Reynaldo Neto.


Lucas Busato (@lucasrbusato) é arquiteto formado pela UFSC (2008) e fundador da Oficina Gerúndio (@oficinagerundio). Possui experiência que abrange o design de interiores para navios de cruzeiro, design de produto e mobiliário, de estruturas efêmeras, até projeto e execução de arquiteturas residenciais e comerciais. Dedicado à compreensão do fazer e ao valor social, estético e artístico das coisas, cria, desenvolve e orienta soluções em design e arquitetura, incluindo a cenografia de “O Paradoxo da Queda” junto com Daisy Homrich, à convite de Reynaldo Neto.


Lucca Simas - Melhor Iluminação

Lucca Simas (@luccasimas) é diretor, professor, designer de Iluminação Cênica, ator e doutorando em Artes Cênicas pela UFRGS. Sua pesquisa é voltada para teatro e tecnologias computacionais, como programação e robótica. Foi contemplado na 3ª edição do Projeto Transit para a montagem do espetáculo ‘’Tremor’’. Venceu o Açorianos de Dança de Melhor Iluminação em 2010, e acumula inúmeras indicações ao Prêmio Açorianos na categoria Iluminação, com suas parcerias com: Cia Rústica de Teatro, Cia Espaço em Branco, Errática, entre outros. Integra o GRUPOJOGO desde 2011, e atualmente faz parte no núcleo pedagógico do grupo, além de estabelecer conexões com teatro e outras mídias.


Guilherme Conrad - Melhor Produção

Guilherme Conrad (@guilhermeconrad) é ator, bailarino, pesquisador e professor. Graduado em Teatro, mestre e doutorando em Artes Cênicas pela UFRGS. Sua pesquisa, inserida no campo da Antropologia Teatral, estuda a relação entre o movimento acrobático e o trabalho atorial. Participou de espetáculos como a ópera “P-U-N-C-H” (dirigida por Christian Benvenuti, Alexandre Vargas e Silvia Woff, 2014), “As aventuras do Pequeno Príncipe” (dirigida por Camila Bauer, 2016), “Ensaio sobre o Tempo” (dirigida por Luciana Paludo, 2016), “Os Dragões não conhecem o Paraíso” (dirigida por Guilherme Conrad, 2016), “As Trevas Ridículas” (dirigida por Alexandre Dill, 2017) e “O Paradoxo da Queda” (dirigida por Guilherme Conrad, 2019).

28 de julho de 2020

Destaque em Dança Contemporânea - Açorianos 2019

Nossa série de postagens para conhecer mais sobre as trajetórias das indicadas e indicados ao Prêmio Açorianos 2019 traz hoje as indicações a Destaque em Dança Contemporânea.

Veja aqui as indicações com os comentários feitos pela jurada Janaína Ferrari e o jurado Airton Tomazzoni:

  • Afluência - pela pesquisa de movimento e pela articulação dos elementos cênicos que compõem o espetáculo.
  • Estúdio Amplo – pela constituição de um lugar efetivo e diversificado para a formação e difusão da Dança Contemporânea na cidade, com aulas, ateliês de criação e espaço de diálogo e reflexão.
  • Coletivo Moebius – pela gestão coletiva de uma qualificada e abrangente produção em Dança Contemporânea evidenciada em espetáculos como Ranhuras, Três Canções e Poéticas sobre morte/tempo/vida. 
  • Laura Bernardes e Milena Fernandes – pela organicidade e fluência presentes na linguagem corporal da performance Despertar apresentada no Mix Dance 2019 - Mostra do Curso de Licenciatura em Dança/UFRGS.
  • Degustação de Movimentos com o Mímese – por compartilhar metodologias e procedimentos de composição do projeto de extensão da Mímese cia de dança-coisa com a comunidade, incentivando a difusão da linguagem da Dança Contemporânea a um público mais amplo.

foto Renata Hilal

Afluência


Afluência é um espetáculo híbrido concebido e apresentado pela bailarina Geórgia Macedo, a artista visual Isabel Ramil e os músicos Felipe Zancanaro e Thiago Ramil. Não há centro, há uma espécie de confluência contínua de expressões artísticas, criando a coreografia do espetáculo e colocando diferentes visões em diálogo ao redor do tema da água. Água planeta. Água recurso. A água que transborda a narrativa. Água movendo o corpo de um sujeito urbano que constantemente se transforma. O espetáculo concorre também nas categorias Espetáculo do ano, Direção, Coreografia, Bailarina, Cenografia e Trilha Sonora.
Saiba mais sobre o espetáculo e suas outras indicações nesta postagem AQUI: https://cdancasmc.blogspot.com/2020/07/afluencia-indicacoes-acorianos-de-danca.html

Estúdio Amplo


O Estúdio Amplo é um espaço de práticas corporais e eventos voltado, sobretudo, para educação através dos eixos: arte, corpo e movimento. Aberto em Março de 2019, o Estúdio Amplo oferece à comunidade de Porto Alegre o acesso à práticas artísticas e corporais regulares para crianças e adultos de todas as idades, além de workshops e eventos culturais.
O Amplo foi idealizado pelos professores/artistas Douglas Jung, Fernanda Boff e Luiza Fischer e abriga desde então seus projetos pedagógicos em circo, dança contemporânea, yoga e performance, além das aulas de professores e grupos residentes que escolheram o Amplo como casa de seus projetos.

Coletivo Moebius: Luíza Fischer, Priya Mariana Konrad, Renata Stein, Sahaj e Patrícia Nardelli

Coletivo Moebius


O Coletivo Moebius surge em 2014, composto por bailarinos de diferentes técnicas, atores e artistas, propondo fazer da diversidade a sua potência. Dando continuidade ao trabalho iniciado no Grupo Experimental de Dança, no ano de 2013, o Coletivo segue pesquisando corpo e movimento e explorando a linguagem da dança contemporânea para construir o seu próprio vocabulário e as suas experiências em arte. Algumas obras são: “Procedimento 21+1” (2014) e “Ìgbá: Exercício de contemplação” (2015-2016). Concorre ao açorianos também em outras categorias com o espetáculo “Ranhuras” (2018-2019) e “Três Canções” (2019).
Veja mais AQUI:


foto Gabriehl Oliveira

Laura Bernardes e Milena Fernandes


Milena Fernandes é artista, professora e pesquisadora em dança. É estudante de Licenciatura em Dança na UFRGS, bailarina do Grupo de Brincantes do Paralelo 30, dá aulas de dança de salão, faz parte do coletivo Ritas e é uma das idealizadoras do projeto Macabéa junto com Laura Bernardes. Durante sua trajetória de estudo e pesquisa se interessou por dança moderna e contemporânea e se encantou com experimentações sobre os sentidos, estados alterados de consciência e dança de salão contemporânea.

Laura Bernardes é artista da dança e graduanda de Licenciatura em Dança na UFRGS. Foi bailarina, professora e co-coordenadora do grupo Diversos Corpos Dançantes, focando seus estudos em dança e deficiência. Estudou também na Escola de Dança da UFBA, em Salvador, onde aprofundou seu interesse por questões da dança contemporânea que permeiam a improvisação e a composição em tempo real. A partir dessas instigações, iniciou o Projeto Macabéa, juntamente com Milena Fernandes.

foto Dani Berwanger

Degustação de Movimentos com o Mímese


O Projeto Degustação de movimentos com o Mímese é um momento para compartilhar metodologias que preparam um corpo para a dança. A cada 15 dias, o grupo abre seu espaço de trabalho para receber pessoas da comunidade e compartilhar suas danças. Se vale de informações e procedimentos de preparação corporal, da improvisação e da composição coreográfica, como recursos para tecer relações entre as pessoas do grupo e as demais pessoas que vêm “degustar os movimentos”. O público que vai ao Degustação é eclético; nem sempre é formado por pessoas que já têm experiência em dança, por isso o grupo tece analogias com ações cotidianas e as aproveita para tornar acessível o trabalho a todas as pessoas que chegam para dançar. Realizado pelo Projeto de Extensão "Mímese cia de dança-coisa" (que em 2020 completa 18 anos de existência) e pelo "Projeto de Pesquisa de Linguagem Autoral em Dança" (ambos coordenados por Luciana Paludo e vinculados ao Curso de Licenciatura em Dança da UFRGS), o Degustação conta com o importante apoio do Departamento de Difusão Cultural e do Centro Cultural da UFRGS.
O projeto também foi indicado a Destaque em Formação e Difusão, como vocês podem ver AQUI: https://cdancasmc.blogspot.com/2020/07/acorianos-danca-destaque-em-formacao-e.html

27 de julho de 2020

Centro de Dança, Asgadan, Espaço N e Colegiado da Dança RS retomam na próxima semana a Campanha de Doação Solidária para Artistas da Dança


O Centro Municipal de Dança, da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, em conjunto com a Associação Gaúcha de Dança (Asgadan), o Espaço n e Colegiado da Dança RS retomam no dia 3 de agosto o recebimento de doações de cestas básicas e alimentos não perecíveis para a Campanha de Doação Solidária para Artistas da Dança buscando superar esse momento crítico que estamos enfrentando.

A Campanha é destinada a artistas e técnicos da dança que estejam vivendo uma situação de extrema dificuldade financeira por conta da escassez do trabalho na área durante esse período distanciamento social para combate a pandemia de COVID 19.


SE VOCÊ DESEJA CONTRIBUIR:



A partir do dia 3 de agosto, estamos aceitando doações de cestas básicas e alimentos não perecíveis que serão destinados a artistas em dificuldade.

Você pode realizar sua doação sempre no turno da manhã, das 10 às 12h, na sede do Espaço n, Rua da República, 433/sala 101, bairro Cidade Baixa.


SE VOCÊ DESEJA RECEBER:



Os interessados em receber as doações devem preencher o formulário até o final no link:
https://forms.gle/1C8WMAbnmfaJ1MbD8


A RETIRADA DAS DOAÇÕES:



A retirada das doações será realizada no Espaço n, Rua da República, 433/sala 101, bairro Cidade Baixa em data e horário a ser informado a cada inscrito.


MAIS INFORMAÇÕES:



Contatos: dancasmc@gmail.com, asgadan.rs@gmail.com, ou pelo fone: 986235646

Parabólica da Dança – Dicas semanais de dança para período de isolamento - Edição de 27 de Julho


O Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura divulga hoje mais uma edição do Parabólica da Dança (27 de julho) uma ação de divulgação que reúne dicas semanais de cursos, aulas, lives e/ou conteúdos virtuais de dança para se envolver em casa, durante o período de isolamento social.

Interessades em divulgar suas programações enviem as informações da atividade para o email dancasmc@gmail.com. O boletim é divulgado todas as segundas-feiras para o mailing, no blog e nas redes sociais do Centro de Dança.


Dicas da Semana – Edição 27 de Julho


Reunião da Dança Lei Aldir Blanc - Centro Municipal de Dança

Segunda-feira (27/07) será realizada uma nova reunião da Dança para debate da implementação da Lei Aldir Blanc em Porto Alegre, às 15h, pelo Zoom.
Se você quer participar mande um e-mail para dancasmc@gmail.com para receber o link da reunião


Reunião extraordinária - Colegiado Setorial de Dança do RS

O Colegiado Setorial de Dança do RS convoca para reunião online no dia 1º/08/2020, das 15h às 18h todes profissionais do setor da Dança do RS.

PAUTAS
- FAC DAS ARTES: levantamento de proposições de objetos e objetivos
- ELEIÇÃO: preenchimento de vagas do Colegiado (Entidades Representativas – 01 vaga; Cursos Livres – 01 vaga; Universidades – 01 vaga; Companhias e Grupos – 01 vaga)

ONDE
No link: (basta acessar o link via PC/Notebook ou pelo app de celular ZOOM Cloud Meetings)
ID da reunião: 851 3148 6933
Senha (se solicitado): 1010


Oficinas online com Thiago Abel - Núcleo Experimental de Butô

O Laboratório Cênico Performático, Núcleo Experimental de Butô, realizará duas oficinas no mês de agosto.
  • Laboratório de voz: A palavra poética em ambiente digital nas terças e quintas das 20h às 23h;
  • Laboratório de terrorismo poético quartas-feiras das 19h às 22h.
Para inscrever-se entre em contato através do e-mail nucleoexperimentaldebuto@gmail.com ou pelo Instragram @nucleoexperimentaldebuto até dia 28 (terça-feira) com as informações pessoais: Nome Completo, E-mail, WhatsApp e Valor que deseja contribuir.


Danças da alma com Gina Vitola e Marcio Fialho - Espaço de Danças & Terapias Holísticas Gina Vitola Souza

Um processo terapêutico para todes, sem necessidade de conhecimento prévio em dança. Um processo de resgate de sabedorias ancestrais que visam diversos níveis de conexão, autoconhecimento, bem-estar. 

Desconto de 75% com o cupom DANÇAS CURADORAS

Acesse aqui e saiba mais


1ª mostra de dança - Dança POA Drive-In Show

No dia 01/08 às 14h acontecerá no estacionamento da EPTC junto ao estádio Beira Rio a I Mostra Profissional de Dança do Estado no Formado Drive in. O público assistirá profissionais que compõem as cenas das Danças de Salão, Jazz, Street Dance, Dança do Ventre, Sapateado, Ballet e outros.

Acesse o Instagram @mostradanca.drivein ou o link do evento aqui


Dança Cigana com Carmem Rosca - Frisson Escola de Dança


A Frisson Escola de Dança oferece o ensino de Dança Cigana Artística através do Zoom com aulas semanais ministradas pela Carmem Rosca toda quarta às 15h.
Para saber mais acesso o Instagram @frissonescola e/ou pelo WhatsApp (51) 9 8420-7622.


Waking up! com Janine Marques


Pensando no autocuidado propõe uma série de movimentos para acordar o corpo e trabalhar mobilidade, flexibilidade, prevenção de dores e tensões.
São aulas de 30 min para fazer o seu dia mais ativo.
Para saber mais e se inscrever converse no Instagram @je.suis.janine.


Progressing Ballet Technique com Cláudia Dutra - Developpé Escola de Dança


A Developpé Escola de Dança oferece aulas de Progressing Ballet Technique com a Cláudia Dutra, professora de Porto Alegre certificada nessa técnica.
Se quiser entender melhor e se inscrever entre em contato pelo WhatsApp (51) 9 8358-9888 ou Instagram @developpe.danca


Espetáculo de dança “De Onde Nós Viemos - Vila Maria da Conceição”

Esse espetáculo foi dirigido pela Giuliana Rocha como parte do Trabalho de Conclusão do Curso de Dança: Licenciatura UERGS que se propôs a um processo de criação em dança com um grupo de crianças e adolescentes da Vila Maria da Conceição em Porto Alegre-Rs. 

Assista a obra aqui


Cena da Dança em pauta - Live com Fabiano Silveira e Raquel Trilha - Adelante 2020

Live com o especialista em Tango Fabiano Silveira dia 28/07, terça-feira às 20h no Instagram @raquel.trilha


A voz dos pés - ILHA Pesquisa em TAP

A Voz Dos Pés é um podcast brasileiro sobre Sapateado Americano. Se insere no projeto ILHA - Pesquisa em Tap, concebido pelo sapateador e músico Leonardo Dias, de Porto Alegre (RS). Acesse aqui.
Acompanhe também os trabalhos desenvolvidos o compartilhados em seu canal do YouTube.


Projeto InspirAções on-line - Pulsare Práticas Corporais

O Grupo de Estudos Regulares Movimento Somático compartilhará os estudos e princípios abordados no Body-Mind Centering através do curso com encontros quinzenais através do Zoom. Iniciarão suas atividades a partir d dia 31/07 às 17h.
Para maiores informações e inscrição entre em contato via WhatsApp (11) 9 7527-4608 e/ou (11) 9 7242-5547.


Workshop online - Grupo Corpo

Um workshop inédito com 3 aulas ao vivo e gratuitas especialmente oferecidas pelo Grupo Corpo para o mundo, com o objetivo de trazer alegria e bem estar físico e mental a todes!
Inscreva-se aqui

24 de julho de 2020

Afluência - indicações Açorianos de Dança 2019

Nesta sexta vamos conhecer mais sobre as indicações recebidas por AFLUÊNCIA, encenação do coletivo de artistas formado pela bailarina Geórgia Macedo, a artista visual Isabel Ramil e os músicos Felipe Zancanaro e Thiago Ramil, que concorre ao Prêmio Açorianos de Dança 2019 nas categorias Espetáculo do ano, Direção, Coreografia, Bailarina, Cenografia e Trilha Sonora, além de ser indicado a Destaque em Dança Contemporânea, pela pesquisa de movimento e pela articulação dos elementos cênicos que compõem o espetáculo.

foto Renata Hilal

Afluência - Melhor Espetáculo


Entre vastas e esfareladas coletividades de argamassa, há água. Água corpo. Água planeta. Água recurso. A água é o que transborda esta narrativa. Há água movendo o corpo de um sujeito urbano que constantemente se transforma. 

Afluência é um espetáculo híbrido concebido e apresentado pela bailarina Geórgia Macedo, a artista visual Isabel Ramil e os músicos Felipe Zancanaro e Thiago Ramil. Não há centro, há uma espécie de confluência contínua de expressões artísticas, criando a coreografia do espetáculo e colocando diferentes visões em diálogo.

Através de imagens que trazem a tona o questionamento dos dualismos "natureza e cultura" e "humanos e não-humanos", as cenas, como metáforas, sugerem que cada sujeito, centro do seu universo de relações, crie as suas imagens e significados. Assim, o espectador, instigado à multiplicidade de tudo que é água, tem o seu olhar direcionado e é ativo na construção da sua história.


foto Renata Hilal

Direção Coletiva - Afluência - Melhor Direção


No inverno de 2018, a bailarina Geórgia Macedo, a artista visual Isabel Ramil e os músicos Felipe Zancanaro e Thiago Ramil se reuniram com o desejo de juntar os potenciais artísticos de cada um, colocando-se em um processo de criação conjunta. Assim, a partir de experimentações pautadas pelas referências e particularidades das práticas individuais de cada artista, constituiu-se Afluência. Os artistas, vindos de múltiplas vertentes, se inspiram nesse devir e buscam gerar um acontecimento artístico centrado na presença da bailarina, na potência das imagens, na sensibilidade através dos sons e na experiência daquele que olha e, portanto, participa da criação do espetáculo. Afluência é o encontro entre os artistas e as suas formas próprias de se expressar. É o encontro deles com cada um dos locais e cidades que podem vir a ocupar. Assim, a cada performance deixam-se afetar pelo espaço estrutural onde se apresentam, de forma a permitir que este participe da concepção de cada apresentação. Afluência leva ao extremo a noção de que um espetáculo é sempre um acontecimento artístico, impossível de ser repetido. Como os rios que tem como constante a sua transformação.



Geórgia Macedo - Melhor Direção (coletiva), Coreografia e Bailarina


Geórgia de Macedo Garcia (Porto Alegre, 1989) é antropóloga e bailarina. Iniciou seus estudos em dança clássica no Ballet Gutierres dando continuidade no Ballet Vera Bublitz. Com o Circo Teatro Girassol, dançou "VERTIGENS", espetáculo de dança aérea contemporânea coreografado por Simone Rorato, indicado ao Prêmio Braskem em Cena (2015) e apresentado em Bogotá-CO (2016). Desde 2016 estuda ballet contemporâneo com a Ânima Cia de Dança, de Eva Schul, compondo o elenco do projeto Persona – Estudos de criação em obras coreográficas (FAC Movimento 2019 - Pró-Cultura SEDAC/RS). Com GEDA dançou o espetáculo "VAGA" (2019), criou as performances "Brasil em Caixas", apresentada no II SESC Gravataí em Movimento (2018); "O que resta da sobra", na Festa Literária Internacional de Paraty - FLIP (RJ) (2018); e "Entre-Linhas", na Noite dos Museus de Porto Alegre (2019), com direção de Maria Waleska Van Helden. Junto ao Les Gens de Uterpan (FR), realizou a performance "Pièce en 7 morceaux", de Annie Vigier e Franck Apertet, parte da exposição Subversão da Forma na Fundação Iberê Camargo (2019). Desde 2018 cria e pesquisa junto ao Coletivo Afluência. É curadora e organizadora da Mostra de Cinema Tela Indígena https://demacedogeorgia.wixsite.com/georgia


Felipe Zancanaro

Thiago Ramil

Felipe Zancanaro e Thiago Ramil -
Melhor Direção (coletiva) e Trilha Sonora 


Felipe Zancanaro (Porto Alegre, 1984) é músico, produtor e compositor. Recebeu o Prêmio Tibicuera 2019 de Melhor Trilha Sonora com a peça infantil “A Extraordinária Aventura Romântica de Miranda e Leo Lorival”, da Cia Stravaganza. Criou a trilha sonora da peça “A mulher arrastada” (dir. Adriane Mottola) que circulou nacionalmente pelo Palco Giratório SESC 2019 e foi grande vencedora dos prêmios Açorianos de teatro e Braskem em Cena 2018. Concebeu a trilha do espetáculo “O Silêncio do Mundo”, com Ailton Krenak (part. Jezebel de Carli), apresentado no 26º Porto Alegre em Cena. Produziu o disco de estreia de Thiago Ramil, “Leve Embora”, indicado ao Grammy Latino (2016). Como músico, já gravou 13 discos, entre eles “Derivacivilização”, de Ian Ramil, ganhador do Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro 2016 e “Campos Neutrais”, de Vitor Ramil. Foi indicado a melhor instrumentista no Prêmio Açorianos de Música 2011 como integrante da banda Apanhador Só, premiada pela APCA como melhor álbum de música popular de 2013, vencedora do Prêmio Açorianos de Música 2013, indicada ao VMB, ao Grammy Latino e ao Prêmio Multishow.

Thiago Ramil (Pelotas, 1990) é músico, compositor e psicólogo. Em 2014 foi contemplado no Edital Natura Musical para gravação de seu primeiro álbum, Leve Embora(2015) e com o trabalho de estreia foi indicado ao 17 Latin Grammy’s na categoria de Melhor Álbum Pop em Língua Portuguesa e recebeu três indicações ao Açorianos de Música(2015) sendo premiado nas categorias de Melhor Intérprete em gênero Pop e Artista Revelação. Com o segundo álbum, EmFrente(2018), foi premiado Melhor Compositor Pop no Açorianos de Música(2019). Como músico produziu diversas trilhas recebendo premiações de Melhor Trilha Sonora no Açorianos de Dança(2019), pelo espetáculo Poéticas sobre Morte/Tempo/Vida, e do Prêmio Olhares da Cena, pelo espetáculo VAGA. Thiago, desde 2018, é integrante do grupo Afluência e recentemente foi premiado no Festival de Canção Nova Era (SP).



Isabel Ramil - Melhor Direção (coletiva) e Cenografia


Isabel Miranda Ramil (Rio de Janeiro, 1989) É artista visual e mestra em Artes Visuais pelo IA-UFRGS. Trabalha principalmente com vídeos, fotografia e instalações de técnica mista. Também trabalha com cenografia, iluminação e criação de vídeos para teatro e shows musicais. Em 2014 realizou sua primeira exposição individual. Desde 2008 já participou de 20 exposições coletivas dentro e fora do Brasil, tendo trabalhado com nomes da curadoria artística nacional como Paulo Herkenhoff, Agnaldo Farias e Gabriela Motta. Em 2011 realizou o projeto cênico colaborativo “Órfão, o tempo sem ponteiros”, pelo qual ganhou o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas na categoria Artista Revelação. Em 2011 recebeu da Bolsa Iberê Camargo o prêmio Artista destaque da revista digital da Fundação. Em 2012 foi selecionada pelo programa Rumos do Itaú Cultural, o que a levou a expor nos espaços Itaú Cultural (SP), Casa das onze janelas (PA) e Paço Imperial (RJ). Em 2018 foi convidada a integrar a mostra de vídeos do Salão Arte Pará e teve um de seus trabalhos adquirido pelo MAR – Museu de Arte do Rio, o qual integrou a exposição “Mulheres no acervo do MAR”. Em 2019 criou luz e vídeos para “O Silêncio do Mundo” – espetáculo com Ailton Krenak, direção de Jezebel de Carli e cenografia de Ernesto Netto apresentado no 26° Porto Alegre em Cena. Ainda no mesmo ano foi responsável pela criação de luz, cenografia e vídeos para “Avenida Angélica” – show em que Vitor Ramil canta poemas de Angélica Freitas, apresentado em Porto Alegre/RS, São Paulo/SP e Santa Maria/RS. Isabel vive e trabalha em Porto Alegre. www.cargocollective.com/isabelramil

Inscrições para editais emergenciais de auxílio à cultura terminam domingo


A Prefeitura informa que as inscrições para os editais emergenciais de auxílio à cultura terminam neste domingo, 26. Os editais têm como objetivo premiar propostas de pessoas físicas e jurídicas, com ou sem fins lucrativos, como de artistas, técnicos, produtores, grupos artísticos e espaços da cadeia produtiva cultural estabelecidos em Porto Alegre. Serão contempladas linguagens culturais como cinema e audiovisual, teatro, artes plásticas, dança, música, literatura, circo e artes populares. O investimento total é de R$ 575 mil.

O edital destinado a pessoas físicas (PF) irá contemplar 252 profissionais, com R$1,5 mil a cada premiado, totalizando a destinação de R$ 378 mil. Já para pessoas jurídicas (PJ), serão beneficiadas 58 propostas, sendo até 48 premiações para artistas e grupos artísticos, no valor de R$ 3 mil a cada um, e 10 para espaços culturais, no valor de R$ 5,3 mil cada, somando investimento total de R$ 197 mil.

Edital PF - É exclusivo a pessoas físicas, que sejam artistas ou profissionais da cultura. Elas não devem possuir vínculos empregatícios, não devem ser funcionários públicos, aposentados ou pensionistas. Os proponentes deverão comprovar renda bruta mensal nos últimos seis meses de até três salários mínimos, residência em Porto Alegre e atuação profissional no setor cultural nos últimos dois anos.

Edital PJ - Nesta categoria, podem participar proponentes com registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), com ou sem fim lucrativos e que exerçam atividades na área cultural há pelo menos dois anos, com classificação nacional de atividades econômicas (CNAE) de finalidade artístico-cultural. Os concorrentes devem comprovar sede em Porto Alegre e faturamento de até R$ 200 mil mensais.

Cronograma


- Inscrições: 26 de julho de 2020;

- Divulgação das inscrições homologadas: 30 de julho, no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) e no site https://prefeitura.poa.br/smc;

- Prazo para recursos: 31 de julho a 4 de agosto;

- Divulgação dos deferimentos de recursos: 5 de agosto, no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa);

- Período de seleção de projetos: 6 a 12 de agosto;

- Divulgação dos projetos premiados e suplentes: 13 de agosto, no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) e no site https://prefeitura.poa.br/smc.

- Entrega da documentação complementar para recebimento do prêmio: 14 a 24 de agosto.


ÍNTEGRA DOS EDITAIS:

PJ

PF

22 de julho de 2020

Translúcido - Prêmio Açorianos de Dança 2019

Hoje é dia de sabermos mais sobre as indicações de Coreografia e Bailarina recebidas por Marilice Bastos por seu espetáculo solo TRANSLÚCIDO, na edição de 2019 do Prêmio Açorianos de Dança.

foto Giulia Stello

TRANSLÚCIDO aborda os caminhos percorridos pela personagem Lice, habitante de uma cidade em degradação, em seus desafios, invenções e descobertas. A coreografia explora a pesquisa eclética de movimentações de Marilice Bastos, tendo como base os princípios da dança moderna de Martha Graham, apreendidas com Nair Moura. Esta, por sua vez, foi aluna da pioneira no ensino da técnica em Porto Alegre: Cecy Frank.

foto Giulia Stello


Marilice Bastos - Melhor Bailarina e Coreografia


Marilice Bastos é bailarina, coreógrafa e professora e desde 2012 dirige o Espaço Cultural DCDA, um local destinado a práticas corporais e artísticas. Bailarina de dança contemporânea, dança moderna de Martha Graham e ballet clássico, começou a praticar dança aos quatro anos de idade e, desde lá, sua trajetória é bem eclética, transitando pelos esportes e por diversas modalidades de dança. 




21 de julho de 2020

Destaque em Dança de Salão - Prêmio Açorianos de Dança 2019

Se não podemos bailar emboladinhos, podemos relembrar várias iniciativas que colocaram todo mundo prá dançar pela cidade em 2019. Hoje é dia de saber um pouco mais sobre as indicações a Destaque em Dança de Salão, no Prêmio Açorianos de Dança 2019.

Aqui as indicações com as considerações das juradas Katiusca Dickow e Luciana Coronel:
  • Caroline Wüppel – pela experimentação e difusão da pesquisa da corporeidade, musicalidade e liberdade em gêneros afro-latinos. 
  • Eduardo Santacruz – pela produção de eventos de Bachata e Forró, envolvendo aulas e shows com artistas nacionais e internacionais, levando a Dança de Salão a ocupar espaços de grande visibilidade em Porto Alegre e pela manutenção de festas, oportunizando a prática regular da dança social.
  • Forró de Rua – pelo empenho do projeto – idealizado por Giziane Almeida e realizado de maneira coletiva – em democratizar e dar visibilidade ao Forró por meio da produção de eventos públicos.
  • Martha Royer – pela dedicação ao desenvolvimento de práticas pedagógicas relacionadas à desconstrução de gênero na Zathus Espaço de Dança, estimulando o desenvolvimento de novas percepções da dança e das relações sociais. Pela visibilidade nacional alcançada, promovendo o intercâmbio dessas práticas.
  • Zouk na Rua – pela iniciativa em levar o Zouk para espaços públicos, promovendo a aproximação e despertando o interesse da população por este gênero.

E aqui um pouco mais da história de cada:

foto Claudio Etges

Caroline Wüppel

Professora-pesquisadora, artista e aprendiz de percussão, Caroline Wüppel desenvolve sua didática de ensino da Salsa como modalidade de dança individual desde 2016, construindo uma abordagem contemporânea, experimental e emancipatória através da Timba Cubana e da mais recente proposta de Salsa Libre. Há 7 anos vem buscando suprir a falta de pesquisas sobre a corporeidade cubana em Porto Alegre. Neste processo se deparou com as diversas danças populares de Cuba e, invariavelmente, com suas raízes negras. Propõe ressignificar a Salsa enquanto cultura popular e, a partir dessa perspectiva, resgata e integra em si e no outro diversos saberes do corpo, da história e da música afrocubana.

foto Telma Lambert

Eduardo Santacruz

Eduardo Santacruz é natural de Lima-Peru e vive no Brasil desde 1997. É produtor de shows e eventos, além de idealizador do Bachata Clube (Clube Brasileiro de Bachata) e do movimento Bachata Porto Alegre. Em 2018, trouxe para a cidade o primeiro show de Bachata ao vivo no Brasil, com o premiado cantor dominicano Daniel Santacruz. Em 2019, foi a vez dos famosos dançarinos da Europa Marco & Sara e Luis & Andrea, as tradicionais bandas de forró os “Os 3 do Nordeste” e o “Trio Potiguá”, entre outros. Neste período de pandemia organiza o evento on-line “Bachata Solidária” e, para 2021, estreia o Festival de Ritmos Latinos, com destaque para os mestres Carlinhos de Jesus e Jaime Arôxa (pela primeira vez, juntos, na capital do RS).


Forró de Rua

O Forró de Rua tem como objetivo difundir e promover a cultura do forró pé de serra na cidade de Porto Alegre por meio de produção de eventos públicos. O projeto é organizado e realizado por uma equipe de diretoria (André Oliveira, Fabiana Trifilio, Giziane Almeida, Juliana Trifilio, Maicon Paquetá e Sophia Kath) que é apaixonada pelo forró e que se dedica à  organização dos eventos, arrecadação de fundos e iniciativas de comunicação para dar visibilidade ao forró em nossa cidade. O coletivo existe desde 2018 e foi idealizado pela forrozeira Giziane Almeida. Hoje envolve diversas pessoas, professores, espaços e projetos de forró que auxiliam na manutenção das ações. Os encontros geralmente acontecem nos finais de semana, tendo como ponto principal a orla do Guaíba, mas também outros pontos turísticos e de lazer da cidade. Além disso, o Forró de Rua também participa de outros projetos e eventos como convidado.

foto Bruno Menezes

Martha Royer

 Iniciou sua trajetória nas Danças de Salão em 2006. Logo focou seus estudos no Zouk Brasileiro. Depois da Graduação em Educação Física e da Especialização em Dança, foi buscando novos caminhos de interpretação e didática. Investiga uma nova linguagem de intervenção desde 2017. Hoje é proprietária e diretora da Zathus espaço de dança na capital, onde trabalha com uma proposta inovadora para o ensino das Danças a Dois na região. Com uma abordagem contemporânea e igualitária busca transformar e trazer visibilidade para esse novo cenário da Dança de Salão.

foto Bruno Menezes

Zouk na Rua

O Zouk na Rua é um projeto sem fins lucrativos criado em março de 2019 e que promove eventos gratuitos em espaços públicos com o objetivo de popularizar o zouk brasileiro e de conscientizar a sociedade sobre essa dança ser parte da nossa cultura. Dirigido por Caio Vedovatto Del Pino e frequentado por profissionais do zouk e a comunidade em geral, o Zouk na Rua realiza reflexões, através das diferentes temáticas dos seus eventos, sobre a valorização da música; o reconhecimento de professores e DJs e o acesso universal à dança.




20 de julho de 2020

Parabólica da Dança – Dicas semanais de dança para período de isolamento - Edição de 20 de Julho


O Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura divulga hoje mais uma edição do Parabólica da Dança (20 de julho) uma ação de divulgação que reúne dicas semanais de cursos, aulas, lives e/ou conteúdos virtuais de dança para se envolver em casa, durante o período de isolamento social.

Interessades em divulgar suas programações enviem as informações da atividade para o email dancasmc@gmail.com. O boletim é divulgado todas as segundas-feiras para o mailing, no blog e nas redes sociais do Centro de Dança.


Dicas da Semana – Edição 20 de Julho


Viva la vida, Salud y Paz - Grupo 8 Adelante

O grupo 8 Adelante - Oficina Comunitária de Tango em Porto Alegre interpreta o tango de autoria do uruguaio Washington Gularte.  
Para eles "Viver numa pandemia é uma experiência nova e com o tango temos uma boa ferramenta para encarar o isolamento com paciência, sabedoria e alegria, sabendo que logo estaremos abraçando aos amigos e amigas e desfrutando do convívio social no mundo do tango."

Assista aqui


PerformARTividades Poéticas - Art&Dança

Art & Dança está promovendo encontros performativos através de lives no Instagram @art.danca sempre às 23h das sextas-feiras realizadas quinzenalmente na intenção de compartilhar fazeres artísticos e criativos com diferentes artistas da dança.

PerformARTividades Poéticas terá sua Edição 4 dia 24.07 e a Edição 5 dia 07.08 no Instagram @art.danca.


Lives Diálogos e Encontros - Colegiado Setorial da Dança de Canoas

O Colegiado da Dança de Canoas está promove a participação de dançantes da cidade através de lives quinzenais que acontecem no Instagram @colegiadodancacanoas com as temáticas: Diálogos - onde é convidado ume artista da dança ou não para falar de políticas públicas; Encontros - com artistas da dança da cidade para trocas artísticas e históricas da cidade. O Colegiado também realizou a edição de 4 vídeos de dança que foram divulgados na semana do aniversário da cidade de Canoas e estão disponíveis na página do Facebook e do Instagram.


Live Class com Gabriela Policarpo - Casa da Art


A Casa da Art realizou com a Gabriela Policarpo dia 25/06 às 19h uma live class de Jazz Funk e deixou salva no seu IGTV para quem quiser aprender mais sobre esse gênero.
Acesse aqui a live ou através do @casa_da_art


Baby Class com Paula Molina - Ballet da UFRGS

Convide as crianças da casa para a vídeo aula ministrada no dia 15 de julho pela professora e bailarina Paula Molina. Baby Class: Crianças de 3 a 5 anos disponível neste link.


Diálogos Nacionais: Dança - Articulação Nacional de Emergência Cultural


Os Diálogos Nacionais de Emergência Cultural são iniciativas da Escola de Políticas Culturais que reúnem conselheiros de cultura, gestores culturais, parlamentares, lideranças comunitárias, artistas e representações diversas da sociedade civil para debater a Lei Aldir Blanc. 
Assista a conversa realizada dia 10/07 aqui.


Editais de emergência cultural - Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre



Os editais têm o objetivo de premiar propostas de pessoas físicas e jurídicas, com ou sem fins lucrativos.
O edital destinado a pessoas físicas (PF) irá contemplar 252 profissionais, com R$1,5 mil a cada premiado, totalizando a destinação de R$ 378 mil. Já o edital para pessoas jurídicas (PJ) vai beneficiar 58 propostas, sendo até 48 premiações para artistas e grupos artísticos, no valor de R$ 3 mil a cada um, e dez premiações para espaços culturais, no valor de R$ 5,3 mil cada, somando  investimento total de R$ 197 mil.
Confira a publicação completa aqui.


#Entrevozes - Bakhtin-Artista

Acompanhe os diálogos sobre artes (dança, teatro, cinema, literatura) à luz do pensamento bakhtiniano no canal do YouTube e no Instagram (@bakhtinartista).



Live Produção audiovisual em dança: modos de criação e curadoria - ANDA


No 6º Congresso Científico Nacional de Pesquisadores em Dança Edição Virtual realizará uma live dia 24/07 no Instagram @portalanda com o Prof. Dr. Leonel Brum com mediação da Profª. Drª Daniela Guimarães.

A Associação Nacional de Pesquisadores em Dança (ANDA) é uma associação civil, de natureza científica, sem fins lucrativos, fundada em 04 de julho de 2008, que congrega pesquisadores, centros e instituições dedicados a promover, incentivar, desenvolver e divulgar pesquisas no campo da Dança.


Live Corporalid Expandida e Trabalhos selecionados - 1º Festival Internacional de Videodança do RS


Um bate-papo de Gringa Rosângela Fachel com a Ladys Claudia Danza, uma das avaliadoras, sobre seus trabalhos, pesquisas e projetos - como o Proyecto Corporalidad Expandida - sobre as perspectivas da videodança na América Latina e o 1º Festival Internacional de Videodança do RS – FIVRS. Um evento realizado pelo PPG Mestrado em Artes Visuais da UFPel e pela Fundação Ecarta.
Assista a live no Instagram (@fivrs.videodanca) ou no link.
Conheça as videodanças selecionadas pelo festival aqui.