Centro Municipal de Dança


Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) articula as ações de dança de Porto Alegre, por meio da preservação da memória, do fomento à produção, formação de público, difusão e acesso às informações, atividades artístico-pedagógicas e constituição das relações com a produção em dança estadual, nacional, e internacional. O objetivo é valorizar os profissionais, promover a produção e o desenvolvimento da arte da dança, tornando-se um espaço de referência para a área na capital .


Bem Vindo!!!

8 de dezembro de 2016

Festa da Dança em Porto Alegre - Entrega do Prêmio Açorianos de Dança acontece dia 13 de Dezembro


Na próxima terça-feira (13 de dezembro), às 20 horas, no Teatro Renascença, acontece a cerimônia de entrega do Prêmio Açorianos de Dança 2016. O Prêmio consagra o melhor da produção da dança de Porto Alegre em toda sua diversidade por meio de 21 categorias. A cerimônia contará com fragmentos do espetáculo Adágio da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre. Os mestres de cerimônia serão os atores Lauro Ramalho e João Carlos Castanha.
Em 2016 foram 14 espetáculos inscritos no Prêmio de Espetáculo do Ano.  Entre os finalistas destacam-se os espetáculos IIuminus, da New School Dreams, indicado em todas as 10 categorias do Prêmio (Espetáculo do Ano, Direção, Coreografia, Bailarino, Bailarina, Cenografia, Figurino, Iluminação, Trilha Sonora e Produção). Hiato, do Coletivo Tônuma, teve 9 indicações, incluindo melhor espetáculo. Destacam-se ainda na produção do ano: Acuados, da Ânima Cia de Dança; Flamenco Imaginário da Companhia Flamenco Del Puerto; Suspiro, do Grupo My House; e Retirantes, somos todos severinos, da recém criada Cia de Dança Reticências. O grande júri, que avaliou os espetáculos inscritos, foi composto por Ana Vasconcelos, Marlise Machado, Mirco Zanini, Emily Borghetti, Airton Tomazzoni, Cauan Feversani e Brysa Mahaila.
O Prêmio Açorianos de Dança contempla ainda as categorias de destaque por modalidades, como balé, jazz, danças urbanas, entre outras, além das categorias de Novas Mídias em Dança e Projetos de Difusão e Formação. Essas categorias contam com júris especializados que somam um total de 22 profissionais da área. Os vencedores recebem troféu especialmente criado pelo artista plástico Vasco Prado.
O Homenageado do Ano será o professor, bailarino e coreógrafo EDISON GARCIA que foi diretor do Ballet Phoenix, uma das mais importantes companhias de dança de Porto Alegre que projetou inúmeros profissionais ao longo da década de 1990 e no início dos anos 2000 e pelo trabalho desenvolvido atualmente com seus mais de 100 alunos e alunas da melhor idade no CDEG (Centro de Dança Edison Garcia). A professora, coreógrafa, diretora, empresária LENITA RUSCHEL PEREIRA receberá o prêmio especial como Personalidade do Ano por sua ação qualificada e diferenciada na cena atual, com uma trajetória de 60 anos como educadora, criadora, gestora, empreendedora na área da dança. Também serão premiados os jornalistas Carol Anchieta e Fernando Muniz do OCTO pelas ações específicas de difusão e divulgação da dança. O CESMAR – Centro Social Marista pelo incentivo e apoio à produção da dança na periferia da capital.
Confira a lista dos indicados abaixo.

Espetáculo do Ano:

- Acuados, da Ânima Cia de Dança;
- Flamenco Imaginário, da Cia Flamenco Del Puerto;
- Hiato, do Coletivo Tônuma;
- Iluminus, da New School Dreams;
- Retirantes, somos todos severinos, da Reticências Cia de Dança;

Direção:

- Eva Schul, por Acuados;
- Gustavo Silva, por Iluminus;
- Leonardo Jorgelewicz, por Hiato;
- Liane Venturella, por Marcela Fenay;
- Marco Rodrigues, por Suspiro;

Bailarino:

- Jackson Brum, por Suspiro;
- Matheus Almeida, por Retirantes, somos todos severinos;
- Michel Capeletti, por Enquanto as coisas não se completam;
- Thyago Perla, por Iluminus;
- Wellington Borges, por Suspiro;

Bailarina:

- Andrea Spolaor, por Marcela Fenay;
- Bianca Weber, por Acuados;
- Emily Chagas, por Acuados;
- Mariana D. Silva, por Iluminus;
- Paula Finn, por Hiato;

Coreografia:

- Carlos Neto, por Retirantes, somos todos severinos;
- Coletivo Tônuma, por Hiato;
- Eva Schul, por Acuados;
- Gabriella Castro, Gustavo Silva e Italo Ramos, por Iluminus;
- Jackson Brum, por Suspiro;

Cenografia:

- Antonio Rabadan, por Flamenco Imaginário;
- Elcio Rossini, por Verde (In)tenso;
- Juliano Rossi, por Marcela Fenay;
- Mailson Fantinel e Paula Pinheiro, por Hiato;
- Rodrigo Shalako, por Iluminus;

Iluminação:

- André Birck, por Suspiro;
- Carol Zimmer e Paula Pinheiro, por Hiato
- Carol Zimmer, por Iluminus;
- Mauricio Rosa Marques, por Verde (In)tenso;

Figurino:

- Antonio Rabadan, por Flamenco Imaginário;
- Laura Bauermann, por Marcela Fenay; 
- Mailson Fantinel e Victor Kayser, por Hiato;
- Thais Ávila e Ceciliana Aires, por Iluminus;

Trilha Sonora:

- Giovani Capeletti, por Flamenco Imaginário;
- Guilherme Guinalli e GS2, por Iluminus;
- Guilherme Guinalli; por Hiato;
- Ìdòwú Akínrúlí, por Ògúndábède.
- Jade Corrêa, por Retirantes, somos todos severinos;

Produção:

- Ana Paula Reis/ Bendita Cultura e Débora Nunes, por Iluminus;
- Carol Zimmer e Paula Finn, por Hiato;
- Daniele Zill e Juliana Kersting, por Flamenco Imaginário; 
- Luka Ibarra e Ana Paula Reis/ Lucida Desenvolvimento Cultural, por Acuados; 
- Tiago R. Souza/CoMusic, por Retirantes, somos todos severinos;

Novas Mídias em Dança:

- 567OCTO, de Fernando Muniz; 
- Fratura exposta, de Alessandro Rivelino; 
- Gente... o movimento está na vida..., de Rosana Almendares;
- Mágica, de Edson Ferraz;
- Primal, de Jorge Eduardo Diehl; 

Destaque em Dança do Ventre:

- Layali Zaman – Uma Experiência Árabe – pela inovação no formado do espetáculo apresentado.
- Luana Limana – como bailarina revelação.
- Oncodance – pelo trabalho de apoio terapêutico a mulheres com câncer através da dança do ventre .
- Priscila Fontoura – pela criação de uma nova metodologia de ensino da dança do ventre à distância através de vídeo aulas.
- Sirena – pela criação e qualidade da produção do espetáculo.

Destaque em Danças Urbanas:

- Cotidiano Urbano – pela integração dos diversos elementos do movimento cultural hip hop, suas ações efetivas dentro da comunidade (como o protagonismo social, feminino, infantil), autonomia através da dança, registro histórico e visual dentro da obra. 
- Iluminus – pela utilização das linguagens de danças urbanas mescladas com rigor artístico e conceitual.
- Karina Rolin – por sua atuação como educadora social utilizando o Breaking como ferramenta, e representando o público feminino como júri da batalha All Style (evento Restinga Crew 13 anos).
- Suspiro – pela mescla dos diferentes elementos do hip hop com o contexto artístico e poético.
- Wellington Borges – pela estreia no espetáculo Suspiro, e suas conquistas e atuações no meio cultural das danças urbanas.

Destaque em Danças de Salão:

- Encontro de Damas no Salão do RS - pela valorização das mulheres na dança de salão, que são as grandes mantenedoras deste mercado, com vistas a contribuir para sua autoestima e autonomia na dança de salão.
- IV Encontro de Forró de Porto Alegre - pela ampliação do evento, que promove e valoriza um ritmo brasileiro de salão; pela curadoria dos instrutores que, na sua totalidade, transmitem diversos vieses e vertentes do forró; pelo congraçamento harmonioso com várias escolas de dança de salão no projeto e pela integração com o circuito brasileiro de forró. 
- Katiusca Marusa Dickow - pela diferenciada metodologia e pelo estudo acadêmico da educação em Dança de Salão.
- Kirinus e Nunes Centro de Dança - pelo trabalho qualificado e consistente, fomentando a prática, a formação amadora e pré-profissional em dança de salão, integrando diversos ritmos através de todos os seus profissionais, sempre atuando de forma ética e integradora.
- Maratona de Samba de Porto Alegre – 7ª Edição - pela inclusão de espaços para a reflexão sobre a Dança de Salão, com vistas a qualificar o mercado de forma ética, e pela opção da qualidade sobre a quantidade. 

Destaque em Danças Étnicas:

- Choref – pelo contínuo trabalho de disseminação da cultura judaica através da dança.
- Instituto Cadê Zumbi? – pelo trabalho de resgate e alfabetização em dança e cultura afro-brasileira do Rio Grande do Sul.
- O Feminino Sagrado – Um Olhar Descendente da Mitologia Africana – pela concepção do espetáculo que resgata o sagrado feminino e a cultura afro-brasileira.
- Rancho Português – Galo de Barcelos – como grupo revelação no resgate à cultura portuguesa na cidade.
- Sociedade Polônia – pela retomada do trabalho do grupo de dança que busca preservar a cultura polonesa em Porto Alegre.

Destaque em Sapateado:

- Beatriz Tinoco – sapateadora revelação.
- Claque Centro de Sapateado – pelas iniciativas de promoção do sapateado na cidade.
- Gabriella Castro – pela concepção e direção do vídeo em comemoração ao dia internacional do sapateado americano.
- Glenda Duarte – pela concepção e direção do espetáculo Pé S Soa.
- Leonardo Dias Machado – pela atuação no espetáculo Flamenco Imaginário.

Destaque em Flamenco:

- Flamenco em Clio – pela programação múltipla e continuada de valorização do flamenco, abrindo um novo espaço de difusão.
- Flamenco Imaginário – pela inovadora iniciativa, pela difusão ampliando o público do flamenco e pelo cuidado nos diversos aspectos da produção do espetáculo.
- Giovani Capeletti – pela resistência no trabalho como músico flamenco, pelo apoio aos diversos grupos de dança flamenca na cidade e pela referência como profissional da cena. 
- Paula Finn – pelo destaque como bailarina no projeto Usina Tablao.
- Usina Tablao – por engajar o público através do financiamento coletivo trazendo um músico internacional para uma produção que fomenta e fortalece a tradição dos Tablaos Flamencos.

Destaque em Balé:

- Carla Bublitz – pelo trabalho de difusão do ballet do Rio Grande do Sul no Brasil e no Exterior.
- Clarissa Pesce – pelo desenvolvimento de uma metodologia de dança clássica para adultos iniciantes.
- Cristiane Figueiredo – pela qualidade técnica e artística.
- Gala Ballet – pela importância do evento para a integração, difusão e valorização do ballet na cidade.
- Projeto Expressar – pela democratização do acesso à dança clássica na periferia da cidade.

Destaque em Jazz:

- Carol Dalmolin – pela produção coreográfica em jazz.
- Fernanda Sesterheim – pela trajetória como bailarina, coreógrafa e formadora de uma escola de jazz.
- Igor Zorzela – pela atuação como bailarino e jovem coreógrafo.
- Laboratório da Dança - pela criação e promoção do I e II Encontros de Estudos em Jazz.
- Suzana D’Ávila – como formadora de uma escola de jazz e pela trajetória de 30 anos da Transforma Cia de Dança.

Destaque em Dança Contemporânea:

- Atma – pela pesquisa de linguagem de interseção entre a dança contemporânea e as artes circenses.
- Douglas Jung – pela diversidade de atuação artística e pedagógica em diversos circuitos da cena da cidade.
- Hiato – pela qualidade do resultado da pesquisa de linguagem e produção artística coletiva.
- Iluminus – por diluir as fronteiras entre as danças urbanas e a dança contemporânea.
- Suspiro - por diluir as fronteiras entre as danças urbanas e a dança contemporânea.
- Wagner Ferraz – pelo incremento à pesquisa, reflexão e produção editorial em dança.

Projetos de Difusão e Formação em Dança:

- 4º Encontro de Forró – pela iniciativa e abrangência do evento para a disseminação da dança na cidade.
- Casa Cultural Tony Petzhold – pelo trabalho continuado de formação em dança e pela constituição de um espaço de apresentações públicas na cidade.
- Grupo Tradição Cultura Herança Tchê /Ufrgs – pela consistência do trabalho e pela trajetória de 30 anos de formação em dança de formação de plateias.
- Luciana Paludo Convida – pela consistência do trabalho de difusão da dança e pela integração os diversos profissionais de dança. 
- Mostra de Dança da Área de Desenvolvimento Social – ACM – pela consistência do trabalho de formação em dança e a relação com a comunidade local pela iniciativa de organização e realização da mostra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário