Centro Municipal de Dança


Centro Municipal de Dança é um órgão da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) da Prefeitura de Porto Alegre que articula as políticas públicas de dança na capital gaúcha. Atua na preservação da memória, no fomento à produção, na formação de público, difusão e acesso às informações da dança. Desenvolve atividades artístico-pedagógicas e promove relações com a produção em dança estadual, nacional, e internacional. O objetivo é valorizar os profissionais, promover a produção e o desenvolvimento da arte da dança, tornando-se um espaço de referência para a área na cidade de Porto Alegre.

28 de dezembro de 2017

Conheça os Jurados do Prêmio Açorianos de Dança 2017

Secretaria Municipal da Cultura publica Portaria 60/2017 no Diário Oficial de Porto Alegre nomeando os Jurados do Prêmio Açorianos de Dança 2017 (Concurso nº 008/2017, Processo nº 17.0.000024829-0).

Conheça quem são os jurados do Grande Juri e dos Pequenos Juris (Destaques, Projetos de Formação e Difusão em Dança e Novas Mídias).

GRANDE JURI


Carlos Neto

Graduando em licenciatura em dança pela UFRGS, bailarino, professor e coreógrafo de danças urbanas há mais de 10 anos. Integrou o elenco de grandes grupos de danças urbanas do estado (como coreógrafo e bailarino) tendo nestes diversas premiações em eventos inclusive de âmbito nacional. Atualmente ministra workshops nos mais variados eventos de dança no estado, é professor de danças urbanas em diferentes escolas de dança de Porto Alegre e é professor, diretor e co-fundador da Reticências Escola de Dança. Foi também responsável por consolidar a Reticências Cia de Dança e por idealizar, criar, coreografar e dirigir o espetáculo "Retirantes: Somos todos Severinos", indicado a 5 categorias do Prêmio Açorianos de Dança 2016, incluindo indicações como "Melhor coreografia" e "Espetáculo do ano”.

Clarice Alves

Clarice Alves é jornalista, técnica em cultura da Secretária Municipal da Cultura de Porto Alegre desde 1996. Coordenou o Prêmio Açorianos de Dança de 2012 a 2016. É especialista em Projetos Culturais e Sociais pela UFRGS e em Arqueologia e Patrimônio pela PUC/RS. Foi aluna do curso de graduação em Dança da UFRGS entre 2012 e 2014. Atuou no espetáculo Como Dançar um Baile, do Grupo Sílvia Canarim.

Maria Lúcia Machado 

Neca Machado é professora de dança da Rede Municipal de Ensino, bailarina e coreógrafa, sendo licenciada em Dança pela UERGS. Possui formação em Dança Clássica e em Dança Moderna. Iniciou sua formação com Maria Julia da Rocha. Integrou o Grupo Choreo. Participou, entre outros projetos, do I Circuito Brasil Telecom de Dança, realizado no Teatro Nelson Rodrigues, Rio de Janeiro, junto a Cia Terpsí Teatro de Dança. Foi supervisora de oficinas de dança do projeto de Descentralização da SMC e é professora no Grupo Experimental de Dança da Cidade. Diretora artística da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre.

Fernando Muniz

Fernando Muniz é formado em Produção Audiovisual e Cinema pela ULBRA/Canoas. É bailarino da Transforma Cia de Dança e diretor da MOOV.art, produtora de vídeo especializada em conteúdo cultural. Trabalhou durante 8 anos na TVCOM/OCTO com forte atuação na área cultural, realizando a série de vídeodança "5,6,7,OCTO!". Em 2016 recebeu o destaque imprensa no Prêmio Açorianos de Dança.

Paula Amazonas

Paula Amazonas, bailarina por 9 anos em Companhias Alemãs tais como: Deutsche Tanzkompanie, Deutsche Oper e Staatsballett Berlin, formou-se em Dança na UERGS/ Brasil e estudou na Staatlichen Ballettschule Berlin/ Alemanha. Como primeira bailarina, foi protagonista de balés como Le Sacre du Printemps, Bolero de Ravel, Lago dos Cisnes, Dom Quixote, Quebra Nozes, entre outros. Dando continuidade aos estudos, faz MBA em Gestão e Produção Cultural na Faculdade Inspirar/ Curitiba-PR. Ensaiadora e coreógrafa do Ballet da UFRGS e atuação como assistente de produção cultural.

Paula Finn

Paula Finn é bailarina com formação em dança flamenca e contemporânea. É integrante do Grupo de Flamenco Silvia Canarim desde 2011. Licenciada em Dança pela UFRGS e integrante do Coletivo Tônuma, recebeu o prêmio Açorianos de Dança  2016 de melhor bailarina pelo espetáculo Hiato.

Roberta Malheiros

Roberta Malheiros é professora e bailarina de Dança do Ventre e Dança Criativa. Licenciada em Dança pela Uergs- Fundarte e Especialização em Dança pela PUC. Trabalhou como professora na Escola Harem de Dança do Ventre. Atuando como bailarina, realizou trabalhos dialogando a dança do ventre com a contemporaneidade. Atualmente é professora e coordenadora da Escola Preparatória de Dança da EMEF Victor Issler.


PEQUENOS JURIS

Destaque em Balé


Paula Amazonas
Paula Amazonas, bailarina por 9 anos em Companhias Alemãs tais como: Deutsche Tanzkompanie, Deutsche Oper e Staatsballett Berlin, formou-se em Dança na UERGS/ Brasil e estudou na Staatlichen Ballettschule Berlin/ Alemanha. Como primeira bailarina, foi protagonista de balés como Le Sacre du Printemps, Bolero de Ravel, Lago dos Cisnes, Dom Quixote, Quebra Nozes, entre outros. Dando continuidade aos estudos, faz MBA em Gestão e Produção Cultural na Faculdade Inspirar/ Curitiba-PR. Ensaiadora e coreógrafa do Ballet da UFRGS e atuação como assistente de produção cultural.

Pâmela Grazielle Agostin
Pamela Agostini é graduada em psicologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos/ RS. Começou seus estudos em dança em 1994 na escola de dança Suzana D’Ávila, onde estudou com renomados professores da cidade (Ângela Ferreira, Fernando Palau, Cláudia Daronk, Alexandre Rittmam, Suzana D’Ávila) vem se aperfeiçoando desde então com professores renomados nacionalmente e internacionalmente (Gustavo Lopes, Toshie Kobayashi, Érika Novachi, Ricardo Richer). Bailarina reconhecida nos grandes festivais do estado com o prêmio de Melhor Bailarina. Compôs o elenco da Transforma Cia de Dança por 6 anos e da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre entre 2014 e 2016. Atualmente é professora da Escola Preparatória de Dança de Porto Alegre (EPD).

Destaque em Danças Folclóricas/Étnicas


Lúcia Brunelli
Atua na área artística e na docência, desenvolve estudos e pesquisas na área do Folclore e Cultura Popular, com ênfase na dança. É formada em Ciências Jurídicas e Sociais, Pós Graduada em Dança pela PUC/RS e Mestre em Educação- Estudos Culturais pela ULBRA.
Foi coordenadora técnica do Instituto de Folclore/RS, Assessora da Secretaria de Cultura do RS, criadora e integrante da direção do Centro de Formatividade em Dança, gestora de projetos culturais e artísticos junto à iniciativa privada e esfera pública, tem articulação com estudiosos no campo das manifestações populares brasileiras, além de viajar pelo mundo conhecendo e pesquisando a arte popular e tradicional dos povos.
Participou como bailarina, coreógrafa e diretora artística de diversos grupos de dança do Estado, tendo trabalhos coreográficos premiados em festivais e eventos mais importantes da área. Integrou o elenco do Conjunto de Folclore Internacional “Os Gaúchos”, como bailarina e assistente da direção artística por mais de quinze anos, tendo viajado com este grupo em turnês internacionais e participado de eventos em todo o Brasil.
Ministra cursos, oficinas e palestras em outros Estados e realiza registros sobre as danças populares brasileiras . Atuou como consultora em projetos culturais no segmento de Turismo do Sebrae/RS e nacional, tendo sido gestora em projetos regionais.
É diretora artística e coreógrafa do Bailado Gaúcho- Folclore, Arte e Danças, realizador do Festival Internacional de Folclore de Nova Prata/RS, do Grupo Folclórico Monte Pollino da Sociedade Italiana do RGSul, e do CTG Aldeia dos Anjos, campeão estadual de danças tradicionais gaúchas por 11 anos no RGSul.
É docente do curso de Pós Graduação em Dança da UFRGS /RS; foi docente do curso de Especialização e Dança da PUC/RS e do curso de Licenciatura em Dança da ULBRA,desde 2005, onde foi Coordenadora desde 2010, até o mês de agosto do ano em curso.

Iara Deodoro
Iara Deodoro é fundadora do grupo de música e dança Afro-Sul, coreógrafa e diretora de dança afro. Assistente social, pós-graduada em educação popular e coordenadora do Instituto Sociocultural Afro-Sul Odomode. Iara tem em sua trajetória mais de 40 anos dedicados à dança. Dirigiu e coreografou mais de 26 espetáculos, além de ter atuação no carnaval de Porto Alegre como porta-bandeira, temista e coreógrafa. Em 2004, o Grupo Afro-Sul recebeu o Prêmio Especial Açorianos de Dança, em reconhecimento pelo seu trabalho. Em 2016 recebeu o Prêmio Açorianos de Dança como Destaque em Danças Folclóricas e Étnicas.

Destaque em Dança Contemporânea


Maria Lúcia Machado
Neca Machado é professora de dança da Rede Municipal de Ensino, bailarina e coreógrafa, sendo licenciada em Dança pela UERGS. Possui formação em Dança Clássica e em Dança Moderna. Iniciou sua formação com Maria Julia da Rocha. Integrou o Grupo Choreo. Participou, entre outros projetos, do I Circuito Brasil Telecom de Dança, realizado no Teatro Nelson Rodrigues, Rio de Janeiro, junto a Cia Terpsí Teatro de Dança. Foi supervisora de oficinas de dança do projeto de Descentralização da SMC e é professora no Grupo Experimental de Dança da Cidade. Diretora artística da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre.

Mônica Dantas
Mônica Fagundes Dantas é bailarina com formação em dança moderna e contemporânea, atuou, desde meados dos anos 1980, em companhias como Grupo Choreo, Grupo Haikai, Ânima Cia. de Dança, Eduardo Severino Companhia de Dança, Cia. Rústica de Teatro. Integrou, desde 2011, o Coletivo de Artistas da Sala 209/Projeto Usina das Artes. Estudou em Porto Alegre com Cecy Franck, Eva Schul e Daggui Dornelles e aperfeiçoou-se em cidades como São Paulo, Nova Iorque e Montreal.  Em 2009 recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna para a realização do Projeto Dar carne à memória. Deste projeto resultaram um seminário –  Preâmbulo às ações poéticas –  e dois espetáculos – Dar carne à memória I e II, que foram contemplados, ao final de 2010, com os Prêmios Açorianos de Dança (Prefeitura Municipal de Porto Alegre) de melhor produção, melhor coreografia e melhor espetáculo. Em 2011, retoma a colaboração com a Eduardo Severino Companhia de Dança, na nova versão de Bundaflor Bundamor e passa a integrar o Coletivo de Artistas da Sala 209/Projeto Usina das Artes. Em 2012, com a mesma companhia, participa da criação de Tempostepegoquedelícia, que teve estreia mundial no FIDET Festival Internacional de Artes Escénicas y Transdisciplina em abril, em Santiago, Chile. Participou também, na mesma cidade, do Festival Escena Doméstica, com a performance Na cozinha com In_compatível. Ainda em 2012, dança Bundaflor Bundamor e Tempostepegoquedelícia em temporada no Teatro da Dança em São Paulo.  Em 2012, o Projeto Circulação em 2 Atos – Bundaflor, Bundamor e Tempostepegoquedelícia,  da Eduardo Severino Companhia de Dança, na qual atua como bailarina convidada, recebe o Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna  para uma turnê, realizada durante o ano de 2013, por 9 cidades brasileiras. O Projeto foi realizado em parceria com Festivais como o Palco Giratório Sesc/Recife, o Múltipla Dança/Florianópolis, o Festival Acreano de Teatro/Rio Branco. Em 2014, o mesmo projeto  foi apresentado no Centro de Investigación Coreográfica (CICO) del Instituto Nacional de Bellas Artes da Cidade do México, ocasião em que Mônica Dantas também ministrou a palestra intitulada “Danças Contemporânea no Brasil”. Realizou Pós-Doutorado na Coventry University (Reino Unido) e é Doutora em Estudos e Práticas Artísticas pela Université du Québec à Montreal (Canadá), Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Graduada em Educação Física pela UFRGS. É professora Associada da UFRGS desde 1995, nos cursos de Graduação em Educação Física e Dança. É também Professora no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas/ Mestrado e Doutorado (PPGAC) da UFRGS, no qual tem orientado dissertações e teses em torno da criação contemporânea em dança e performance. Autora do livro Dança, o enigma do movimento, de capítulos de livros nacionais e internacionais e de artigos em revistas especializadas. É editora da Cena – Periódico do PPGAC/UFRGS.

Destaque em Dança do Ventre


Roberta Malheiros
Roberta Malheiros é professora e bailarina de Dança do Ventre e Dança Criativa. Licenciada em Dança pela Uergs- Fundarte e Especialização em Dança pela PUC. Trabalhou como professora na Escola Harem de Dança do Ventre. Atuando como bailarina, realizou trabalhos dialogando a dança do ventre com a contemporaneidade. Atualmente é professora e coordenadora da Escola Preparatória de Dança da EMEF Victor Issler.

Bruna Gomes
Bruna Gomes é bailarina de Dança do Ventre Tribal há 17 anos, criadora do Grupo Al-málgama. Contemplada por três anos ao Prêmio Açorianos na categoria Danças Orientais (2012, 2013, 2016), ativa em Festivais Nacionais de Dança onde atua como juri e bailarina; em 2014 participou do juri do Prêmio Açorianos específico e geral.

Destaque em Jazz


Fernanda Santos
Fernanda Santos é bailarina e atriz. Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pós-graduada em Dança e Consciência Corporal pela Universidade Gama Filho (RJ). Já trabalhou com renomados coreógrafos gaúchos, como Carlota Albuquerque - Cia Terpsi, Daggi Dornelles, Sayonara Sosa, Isabel Willadino, Luciana Paludo, Alexandre Rittmann, Letícia Paranhos, Gabriella Castro, Eduardo Severino, Driko Oliveira, Airton Tomazzoni, Mariano Neto e Eva Schul. Desde 2010 integra a Ânima Cia de Dança Contemporânea dirigida por Eva Schul, participando das montagens : “Vestido Como Parece - A Brasilidade em Nelson Rodrigues”, “De Um a Cinco”, “Catch” e “Acuados”. Bailarina da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre desde 2016, atuando nos espetáculos: “Água Viva” de Eva Schul, “Ilação” de Driko Oliveira, “Scanner” de Airton Tomazzoni e “Humano Vazio” de Mariano Neto. Professora da Escola Preparatória de Dança de Porto Alegre. Como atriz, atuou na Cia Teatro Novo dirigida por Ronald Radde e na montagem “Cadê o Lixo que Tava Aqui?” da Cia Teatral Face e Carretos, dirigida por Camilo de Lélis. Atualmente atua no espetáculo musical “O Gato de Botas – Quem disse que só o cão é o melhor amigo do homem?”, da Cia de Teatro Menino Tambor, dirigida por Daiane Oliveira.


Nathália Nicolaiewsky
Iniciou seus estudos em Ballet Clássico em 1994 e no ano seguinte começou a prestar os Exames anuais da Royal Academy of Dance até o ano de 2011. Participou como bailarina e coreógrafa de várias festivais de dança conceituados no Brasil. Fez diversos cursos de aperfeiçoamento de Ballet Clássico, Musical, Lyrical Jazz, Modern Jazz e Contemporâneo. Participou do Congresso Internacional de Jazz Dance de 2012 a 2017 fazendo aulas com grandes nomes nacionais e internacionais como Suzi Taylor (USA), Jojo Smith (USA), Nan Gioradano (USA) e Josh Bergasse (USA) e Desmond Richardson (USA). Em 2013 e 2015 foi para Nova York aprofundar seus estudos na Steps on Broadway e na Broadway Dance Center. Desde 2012 é a coreógrafa do Baile de Debutantes da Sogipa e AABB. Formada em Educação Física, iniciou sua carreira de professora no ano de 2006, ministrando aulas de Ballet Clássico e Jazz.


Destaque em Dança de Salão


João Augusto Pereira
João Augusto trabalha como servidor público no Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre.
Dançou dos 7 aos 16 anos em grupo de danças tradicionais gaúchas. Compôs, de 2013 a 2016, a equipe de alunos bolsistas da Escola de Dança de Salão Oito Tempos - Menino Deus (Porto Alegre). Foi bailarino do Grupo Laços - Dança de Salão Contemporânea (Porto Alegre), em 2016 e, nesse mesmo ano, formou-se no Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre.
Atualmente, incluiu em seus estudos o Sapateado Americano.

Elisa Hoffmann
Elisa Hoffmann é bailarina, professora de tango e promotora de eventos. Com estudos que variam do ballet clássico, jazz, ballet moderno e dança de salão, Elisa Hoffmann se dedica à dança desde 1981, onde iniciou seus estudos em Passo Fundo, RS. Em 1990 ingressou no Curso Superior de Dança, na PUC de Curitiba (PR), fazendo parte do Grupo de Dança da Fundação Teatro Guaíra liderado por Eva Schul e Eduardo Laranjeira. Em 1999, em Porto Alegre (RS), foi convidada pelo bailarino Gelson Forte (Academia Mudança), onde conheceu o maestro e bailarino Valentin Cruz (Argentina) e P. Pinheiro (Brasil) para participar do espetáculo Brasil e o Eterno Tango. Desde então, seguiu seus estudos com o maestro Valentin Cruz na Tanguera Estudio de Danza , onde atuou como bailarina e instrutora de tango, fazendo parte da Cia. Valentin Cruz, atuando em vários espetáculos da Cia, e como parceira de Valentin em 2009. A partir 2010 participou de 4 edições do Festival Internacional de Tango de Porto Alegre, idealizado e organizado pela Tanguera Estudio de Danza, em Porto Alegre. Desde julho de 2015, organiza e produz juntamente com a Casa Cultural Tony Petzhold, o Projeto Amor Porteño, com workshops e práticas festivas de tango, em Porto Alegre, e atualmente realiza este evento no Bar Von Teese.

Destaque em Sapateado


Airton Ricardo Tomazzoni dos Santos
Airton Tomazzoni é jornalista, coreógrafo e professor. Coordenador do Centro Municipal de Dança da SMC/PMPA. Diretor da Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre.  Doutor em Educação pela UFRGS. Lecionou no curso de Dança da UERGS e é professor dos cursos de especialização em dança da PUCRS e UFRGS. Dirigiu o espetáculo Guia Improvável para Corpos Mutantes e o Projeto Dança Tece o Tempo.

Heloisa Bertolli
Professora e coreógrafa de Tap e Dança Contemporânea, e assistente no Rio Grande do Sul do Método Marchina de sapateado americano. Diretora dos Grupos "Sete, oito, foi..." e "Seele Tanz (2000/14). Produtora do "Tap Sul – Encontro de Sapateado Americano no Sul do País" (2000/03) e do "Projeto Dançars - A Dança no Rio Grande do Sul" (1994/99). Coordenadora da sala 504 do "Projeto Usina das Artes" na Usina do Gasômetro (2006/08) e do "Projeto Sapateando em Porto Alegre" (2009/13). Prêmio Açorianos de "Melhor Coreografia" e Troféu RBS Cultura de "Melhor Espetáculo" (2005). Indicada "Coreógrafa Revelação" no Festival de Dança de Joinville (2006). E Special Award de Melhor Trabalho Coreográfico em Barcelona, na Espanha (2008). Produtora, diretora e coreógrafa do Espetáculo "Rotinoia - O Musical" (2013). Coreógrafa do Grupo de Teatro Neelic desde 2009.

Destaque em Flamenco


Paula Finn
Paula Finn é bailarina com formação em dança flamenca e contemporânea. É integrante do Grupo de Flamenco Silvia Canarim desde 2011. Licenciada em Dança pela UFRGS e integrante do Coletivo Tônuma, recebeu o prêmio Açorianos de Dança 2016 de melhor bailarina pelo espetáculo Hiato.

Andressa Porto
Andressa Porto iniciou os seus estudos em 2006 na escola Andrea del Puerto. Participou de muitos cursos com Maestros internacionais, tanto no Brasil quanto na Espanha. No ano de 2014 fez seus primeiros cursos com a icônica familia Farruco em Sevilha. Dentre estes Maestros destacam-se Juan Manuel Fernández Montoya "Farruquito", Pilar Montoya La Faraona, Farruca, Farru, Encarna Anillo, Andrés Hernández "Pituquete", Carmen Ledesma, Carmen González, Alfonso Llosa, entre outros. Além de bailaora, Andressa também é produtora cultural esppecializada em Flamenco, tendo recebido no ano de 2014 o prêmio Açorianos em Destaque Flamenco por suas produções e fomento desta cultura. Deu classes para crianças e adolecentes no Colégio Leonardo da Vinci, para adultos no Núcleo de Arte e Dança e atualmente mantém o Núcleo Templo Flamenco na escola Mahaila Adma e faz parte da Ong NCC Belém, onde ministra clases de baile como voluntária.

Destaque em Danças Urbanas


Carlos Neto
Graduando em licenciatura em dança pela UFRGS, bailarino, professor e coreógrafo de danças urbanas há mais de 10 anos. Integrou o elenco de grandes grupos de danças urbanas do estado (como coreógrafo e bailarino) tendo nestes diversas premiações em eventos inclusive de âmbito nacional. Atualmente ministra workshops nos mais variados eventos de dança no estado, é professor de danças urbanas em diferentes escolas de dança de Porto Alegre e é professor, diretor e co-fundador da Reticências Escola de Dança. Foi também responsável por consolidar a Reticências Cia de Dança e por idealizar, criar, coreografar e dirigir o espetáculo "Retirantes: Somos todos Severinos", indicado a 5 categorias do Prêmio Açorianos de Dança 2016, incluindo indicações como "Melhor coreografia" e "Espetáculo do ano”.

Karina Rolin
Seu primeiro contato com a dança e o breaking foi 2001. Desde então tem se dedicado ao estudo e a pratica dos demais estilos de danças urbanas. É educadora social/arte educadora e atua em projetos sociais desde 2004, através de oficinas de hip hop. Atualmente ministra aulas de dança e cursa o 4º semestre de licenciatura em dança na UERGS. Foi indicada ao Prêmio Açoriano de Dança 2016, como destaque das danças urbanas, por sua atuação, como educadora em projetos sociais nas periferias de Porto Alegre. Faz parte do grupo Norma Jeane, formado por mulheres e no ano passado, estreou o espetáculo, Ondinas, Sereias e Nereidas, misturando, danças urbanas e a dança do ventre. Também é idealizadora do Projeto Juno, que incentiva mulheres a dançar breaking. A proposta cresceu e se tornou um coletivo de mulheres, que tem com objetivo possibilitar a visibilidade e produção artística feminina.


Projetos de Formação/Difusão em Dança


Wagner Ferraz 
Artista, professor, pesquisador, gestor e editor. Doutorando do PPG em Educação e Ciências e Mestre em Educação pela UFRGS; Esp. em Educação Especial e em Gestão Cultural; Graduado Tecnólogo em Dança pela ULBRA; Licenciando em Dança pela UFRGS e em Pedagogia pela UNINTER; Coordenador dos Estudos do Corpo e editor da Revista INFORME C3; Atuou como prof. na Graduação em dança da UCS e em vários cursos de pós-graduação no campo da educação e dança. Criador do Educação Criadora onde tem ministrado cursos livres. Estudou ballet clássico e dança contemporânea, atuou como bailarino e coreógrafo em diversos espetáculos, prof. de dança em várias escolas, premiado em vários festivais de dança e recebeu o Prêmio Açoriano de Dança Destaque Contemporâneo 2016. Prof. de dança no Cartografar Corpos Dançantes. Autor e organizador de diversos livros.

Cândida Rodrigues de Oliveira 
Formada em licenciatura em dança pela ULBRA, pelo Método Ivaldo Bertazzo, Pós-graduanda em arte e educação pela UNIASSELVI, trabalho com dança criativa há mais de quatro anos na área social da Associação Cristã de Moços (ACM) e no centro Social Marista Santa Isabel (CEMASI). Desenvolve um projeto de mostra de dança da área de desenvolvimento social da ACM, o qual foi vencedor do Prêmio Açorianos de Dança 2016 na categoria projetos de formação e difusão em dança. Pesquiso sobre as influencias da mídia para a aprendizagem e criação em dança em comunidades.


Novas Mídias em Dança


Ilza Maria Praxedes do Canto 
Ilza do Canto é Relações Públicas, formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e bailarina clássica, formada pela Escola de Dança de São Paulo. Teve formação na técnica da Royal Academy of Dancing de Londres onde prestou exames até o nível Intermediário. É técnica em comunicação da Prefeitura de Porto Alegre, atua no Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura e faz formação em dança no Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre.
Já exerceu as funções de Diretora Geral e Secretária Adjunta da Secretaria Executiva do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul. Já foi Coordenadora de Relações Públicas e Secretária de Comunicação da Prefeitura de Porto Alegre. Foi também professora substituta de Relações Públicas da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS e professora de dança no Grêmio Náutico União.

Gianna Corrêa Soccol
Formada em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela PUCRS (2010) e em Produção Audiovisual, Cinema e Vídeo também pela PUCRS (2013). Trabalhou na Agência Ciranda na área de comunicação, no Black Sheep Studio na área de audiovisual e na Agência Bravo Model como modelo. Foi integrante de duas bandas, das quais fez alguns shows e também praticou esportes, chegando a participar de competições. Fez diversos cursos, como de produção cultural, modelagem em clay, montagem de espetáculo para teatro, curso de atuação para câmera, além de aulas de ballet, sapateado e  dança contemporânea. Atualmente é sócia-proprietária da produtora audiovisual MainQuest, é atriz do grupo teatral Válvula de Escape, trabalha como diretora de arte em filmes e faz formação em dança pelo Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário