Centro Municipal de Dança


Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) articula as ações de dança de Porto Alegre, por meio da preservação da memória, do fomento à produção, formação de público, difusão e acesso às informações, atividades artístico-pedagógicas e constituição das relações com a produção em dança estadual, nacional, e internacional. O objetivo é valorizar os profissionais, promover a produção e o desenvolvimento da arte da dança, tornando-se um espaço de referência para a área na capital .


Bem Vindo!!!

1 de dezembro de 2015

Grupo Experimental de Dança

Grupo Experimental de Dança da Cidade apresenta performances
  

                                                                                                 Foto: Flavio Moreira

            As turmas de formação do Grupo Experimental de Dança da Cidade (GED) apresentam as performances de encerramento de ano neste final de semana. A maratona de ações artísticas começa com Casula, na Sala Cecy Frank, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), no dia 4, sexta-feira às 10h, com duração de doze horas ininterruptas. No domingo, dia 6, estreia Ossoroca, na Sala Rony Leal, da Usina do Gasômetro, às 19h30. Os eventos têm entrada franca e são uma realização do Centro de Municipal de Dança, da Secretaria Municipal de Cultura, que mantém desde 2007 um programa anual de formação artística em dança, com uma carga horária de 400 horas anuais, pelo qual já passaram mais de 300 estudantes. As performances do final de semana poderão ser conferidas em apresentações extras dia 8 e dia 11 e 12 de dezembro conforme programação detalhada abaixo. Informações: 32898063/ tomazzoni@smc.prefpoa.com.br

            A primeira performance, CASULA criada pelos próprios alunos se constitui de um espaço criativo para fechar-se e abrir-se, deixar-se transformar e ser transformado pelos muitos atravessamentos artísticos e as influências do momento presente. O espetáculo, para quem assiste, dura enquanto houver o desejo de permanecer nele. Para os bailarinos, a experiência se propõe a cruzar limites e apresentar um corpo outro enquanto atravessa o dia. Tentando comprimir e trazer à tona os oito meses de estudo e contato diário com dança, estudos da voz e da performance, a turma da manhã do Grupo Experimental de Dança da Cidade 2015 convida o público a presenciar os resultados desta bagagem reunida e aberta ao espontâneo, aos efeitos do tempo estendido e da permanência, em diálogo com suas afetividades. Com uma proposta de longa duração, os 19 bailarinos permanecerão em estado de criação, das 10h às 22h. A vivência é aberta ao público durante todo o período. A Sala Cecy Frank (4º andar da CCMQ), lugar onde o GED tem aulas e ensaia durante todo o ano, foi escolhida como terreno-casa para receber a experiência. Faixa etária indicativa: 16 anos. No elenco estão os bailarinos-criadores Ana Maria Vasconcelos, André Reali Olmos, Augusto Schnorr, DidiPa, Cristopher Zelenko, Eduardo Schmidt, Gabriela Garcia Maia,Gabriela Guaragna, Janaína Ferrari, Juliana Pereira, Larissa Lewandoski, Luana Pasquimell, Luciana Ventura, Luciano Souza, Mara Nunes, Mateus Kieling, Patrícia Nardelli, Pedro Cassel, Roberta Fofonka, Rodrigo Azambuja. Professores: Airton Tomazzoni, Alessandro Rivellino, Bia Diamante, Douglas Jung, Eduardo Severino, Eva Schul, João de Ricardo, Juliana Werner, Laura Backes e Neca Machado.

            OSSOROCA - Liberdade dos corpos em ocorrência, se apresenta domingo, dia 6 às 19h30, na Usina do Gasômetro. O exercício da OSSOROCA é um resgate constante de vida, norteado pelo aval dos ossos. Com organicidade e percepção expandida, as ondas de atração e repulsão liberam a estrutura corporal do controle excessivo do racional, abrindo espaço para fluxos de emoções e impressões pessoais do grupo, que integradas à linguagem das articulações, compõem uma massaroca. É assim que o espírito da OSSOROCA emerge, ele dança nos vãos de fronteira entre a vibração vital-espontânea e o arranjo da forma. As partes integram um corpo múltiplo que, enquanto presente, se reorganiza.Considerando os ossos, o que é mais importante: conduzi-los ou escutá-los? O Grupo Experimental de Dança se encontra todas as tardes desde abril, na sala Rony Leal da Usina do Gasômetro, desenvolvendo pesquisas em dança, voz e performance. OSSOROCA é o resultado desses 8 meses de trabalhos. A turma de alunos é formada por: Carolina Diogo, Emily Blanco, Flávio Moreira, João Gabriel de Queiroz, Jr. Schimidt Tolfo, Leide Sousa, Lucas Tortorelli, Manuela Bica, Marina Feldens, Naiana Wink, Nicoly Nos, Omara Lange, Roberto Lauermann, Rochelle Luiza, Silvania Rodrigues e Vinícius Magnus. Cenografia de Flávio Moreira. Professores/Provocadores: Airton Tomazzoni, Alessandro Rivellino, Didi Pedone, Douglas Jung, Eduardo Severino, João de Ricardo, Laura Backes e Neca Machado.


ROTEIRO APRESENTAÇÕES – ENTRADA FRANCA


CASULA
Dia 4, sexta-feira das 10h às 22h, na Sala Cecy Frank, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ)
Dias 11 e 12, sexta e sábado, na Sala Rony Leal (3º andar), Usina do Gasômetro, 36 horas de apresentação ininterruptas.

OSSOROCA

Dias 6 e 8 de dezembro, na Sala Rony Leal, da Usina do Gasômetro, às 19h30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário